sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

ESSA BIG-COCA É FANTA-LIGHT!

Conheci um homem alto, magro, cabelos pretos com corte chanel-de-bico, roupas e perfume chanel, maquiagem mac, sapatos louboutin , unhas pintadas da cor dos sapatos, bolsa e jóias tiffany.
Homem inteligente, vocabulário impecável, distinto, elegante... Pensei: meu Deus que bela fêmea não fosse ele um macho-travestido!
Acomodou-se na mesa ao lado da minha e eu, lógico, não pude deixar de admirar e dizer: você está deslumbrante, espetacular, fashion! (Como é dificil arranjar "adjetivos assexuados", ou seja, sem definir gêneros).
Começamos a conversar, ele me apresentou sua personal-stylist (na verdade, uma dama de companhia), me descreveu todas as marcas de seu visual e disse o seguinte: eu sou homem, não sou gay, gosto de me vestir de mulher para me sentir parte do universo feminino. E continuou para reafirmar sua masculinidade: sou casado!

Ana (A): Como devo lhe chamar?
Fernanda (F): Me chame de Fernanda.
Capeta-pensante (CP): (Fernanda, tu é macho até embaixo de outro macho!).

(A) - Por que você não se veste assim e sai com sua esposa? Seu fetiche não pode adentrar seu mundo particular? Ou você se realiza levando uma vida dupla só pela adrenalina de fazer algo escondido?
(F) - Você sairia comigo vestida assim?
(CP) - (Toma sua idiota, quem mandou ser tão invasiva. Agora responde o que a linda dama lhe perguntou).
(A) - Eu, bem, quero dizer, não cogitei tal possibilidade! Mas creio que sim, sairia com você se eu fosse sua esposa.

(F) - Adoro estar no meio das mulheres e me sentir uma delas.
(A) - É mesmo, por que você não circula um pouco pelo salão?
(CP) - (E não é que a donzela levantou e saiu desfilando!? Tu tá linda bichaaa!).

(F) - Você costuma vir muito aqui? Quais lugares que você frequenta?
(A) - Venho pouco aqui. Acredito que este lugar seja muito pop e não faça jus à sua produção. Sugiro-lhe tal lugar.
(CP) - (A bicha-decidida se foi. Ufa, já estava pegando mal tu ficar de conversa com ela/ele...).

Fiquei imaginando a mulher daquele homem, senhor Jesus, ele deve ter dito que viajou à negócios e está desfilando na noite paulistana vestido de perua-chique. Talvez a mulher dele tenha em casa o melhor marido que possamos sonhar em ter. E se assim for, qual o problema do menino imitar Julia Roberts à chanel?
Com estes acontecimentos eu percebi que sou bem moderninha no discurso, mas meu "capeta-pensante" é um tosco-preconceituoso. Aliás, vou me vingar...

(A) - Que mais esperar do "capeta-pensante" de uma mulher como eu que frequenta bares gls com amigos e paquera os garçons?
(CP) - Tu deve ser uma lésbica não assumida e, para piorar, se comporta como uma hetero-periqueti (paquerar garçons? que pobreza!).

Genteee choquei; tô rosaaa! Que capeta-pensante cretino! Acredito que - da próxima vez que eu sair - serei menos tola e mais moderna se me vestir como homem e pedir para me chamarem de Fernando. Ainda assim, correrei o risco de alguém comentar: essa crush é tubaína genérica!!! kkkkkk....

A propósito Fernanda - eu a reverencio pela ousadia e elegância! Seja feliz menino/a!




Nenhum comentário:

Postar um comentário