sábado, 19 de março de 2011

Fragmentos Meus...


Desengano
"...uma flor na lapela; um homem em desalinho; no chão, um coração murcho."


Opções
Quando viver necessitar recesso;
quando falar não for suficiente;
quando existir der calafrios;
quando amar for inapropriado;
quando doer... 
Insista ou desista!

 
O que é o  " ó " ?
O ó  é a quarta vogal;
Sem ele nã- existiria - am-r;
Nã- enquant- palavra...

Mas a amizade, essa existiria;
Minha amiga, minha nega;
Minha adorada...
Tud- iss- e mais um p-uc-!

Mesm- sem te chamar;
Mesm- sem ter c-m- dizer;
Ainda assim, SENTIMENT-S!

Nã- p-der falar, nem p-der -uvir;
Pi-r de tud-, saber que ficar
é - mesm- que te ver partir,
Iss- certamente é - verdadeir-: Ó!!!


Conflito Patético
Há um pequeno instante entre amar e não amar;
um conflito patético entre a pele e a roupa que a protege;
como para aquecer quisesse apenas pele;
como para proteger bastasse apenas roupa.


Quebra-cabeças
Ouvir, entender, amar: tresloucada mulher!
Por que motivo ensurdessestes ao meu clamor -
"se me amas; ama me somente!";

Suplico no entanto, se minha face pétala fosse
dormiria e amanheceria orvalhada,
Deixas que eu vá!

Brindastes em companhia de anjos;
entorpecida, adormecestes com teus demônios;
Mas eu, sim eu, acordei-te com beijo ardente -
mistura avassaladora, num vendaval fui teu refúgio.

Ficastes comigo, o quanto pudestes, bem menos do que quisestes;
Contudo, amor, arrebatastes e levastes contigo tudo aquilo que - nosso -
ninguém foi capaz de sondar...
Pegas o que é nosso, reparta-o comigo, segues teu caminho!

Quando, noutros dias, noutros tempos, te lembrares de "nós"
Já não haverá ardor, tão pouco este calor, mas - todo o sagrado -
haverá sorriso em lugar de pranto;
haverá serenidade em lugar de insônia.

Se sereis feliz, sem mim, ora, claro que não!
Serás contente! 
Rogo-te uma praga:
buscarás em outras, características minhas.

Conseguirás encontrar-me em mil mulheres e
Terás enfim satisfeito a tua vontade, total controle;
Serás minha dona, me disporás em tua sala pendurada,
Oh, que linda paisagem colada: uma mulher por ti emoldurada!
 
Leia também, Ouvir Estrelas, de Olavo Bilac: 
http://pensador.uol.com.br/poemas_olavo_bilac/

Imagem: http://domescobar.blogspot.com

Um comentário: