sábado, 28 de maio de 2011

VELHA CRIANÇA

Manifesto que estou viva, muito viva;
Meus lábios estão um tanto descorados por falta de sol...
Minhas mãos ásperas devido às tarefas que executam;
Minha tez denuncia os tempos que passaram;

Estou aqui; num cantinho discreto;
Rezo para que possa permanecer assim, protegida...
Como uma paisagem inexplorada, um jardim selvagem e exótico;
Rosto sardento, cabelos ruivos, olhos astutos;

Ainda percorro veloz os campos de algodão, trepo em árvores frondosas;
Colho frutas, corro atrás de pássaros para descobrir seus ninhos;
Converso com um camponês, sigo meu caminho;
Não sinto cansaço, nada temo...

Imagem: worldstopbrands.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário