segunda-feira, 11 de julho de 2011

SER BOAZINHA É UM TÉDIO!

Caramba! Como é chato tomar as atitudes corretas, como é sem graça ter que evoluir (compulsóriamente).
Estou arretada da vida! Esta porcaria de ficar estudando e seguir uma filosofia baseada em boa conduta moral e, como se não bastasse, ter consciência dos sacríficios que se tem que fazer em nome duma tal de reforma intima.

Estou tão mexida por dentro que mais pareço uma casa em reforma: tudo quebrado, tudo jogado, um poeirão danado; fora a poluição auditiva do zum-zum que ocorre em minha mente...

Sei que deveria estar contente com os bônus que adquiri e com as coisas e pessoas novas que trarei para meu convivio, entretanto minha zona de conforto insiste em manter-se inalterada. 

É importante ter uma certa comodidade, um lugar para descansar o esqueleto, um porto seguro como referência, uma pessoa eleita para a satisfação sexual (não estou falando de amor), outra eleita para diálogos prazerosos e inteligentes, outra eleita para brincar e falar bobagens, outra para conversar sobre a vida profissional, outra para ficar quieta só fazendo companhia - sem cobranças... Mas para juntar tudo isto numa só pessoa é necessário que nos tornemos, antes, o próprio ser a que almejamos. Tudo nesta vida é uma questão de sintonia! Ora, que eu vá pra "casa do chapéu" com esta constatação!

Estou contente por ter me tornado uma pessoa melhor! Estou convicta de que para eu ser medianamente feliz preciso melhorar... Aplicar "kaizen" em minha casa, em meu espírito e tudo o mais que as pessoas sensatas praticam... Mas protesto veementemente: como é  monótono ser boazinha! Aff!!!  

Imagem: eulasworld.blogspot.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário