terça-feira, 31 de dezembro de 2013

BEM VINDO ANO NOVO!

"Devemos ser gratos a Deus pelos pequenos detalhes.
 Nos detalhes descobrimos o valor de uma realidade.
 Olhar as miudezas da vida faz a diferença."
 Padre Fábio de Mello

Finda 2013! Que ano bom, bom de acabar! risos... 
Bom pelo aprendizado, bom pelo aprimoramento e resgate interior. 
Muito do que resgatei foi através de angustias e desilusões! 
Como sempre, na balança da vida, ao encerrar mais este ciclo, percebo o quanto tenho a agradecer e o quanto sou privilegiada.
Os destaques merecidos (como dizendo: the Oscar goes to!) são para minha família, pela união e harmonia; para minha "religião", a Doutrina Espírita Kardecista, por ser a base firme e essencial para a alegria e renovação de minha fé em Deus e nos homens de boa vontade e, finalmente, para meus amigos queridos, alguns meio distantes pelas contingências da vida, que me são bálsamo bendito nesta árdua caminhada.
Sou grata a Deus e ao amado mestre Jesus por se fazerem presentes em minha vida, em todos os momentos, através de pessoas amáveis - carismáticas - bondosas e desafiadoras.
FELIZ 2014! 

Imagem: pt.dreamstime.com

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

TRÊS PILARES DO (MEU) AMOR

Ontem, conversando com um querido amigo, me foi descortinado um modo muito prático para estabelecer um novo relacionamento amoroso. Palavra chave: compatibilidade! São três os pilares essenciais:
1. Compatibilidade Intelectual;
2. Compatibilidade Sexual;
3. Compatibilidade Emocional.
A primeira é muito, muito fácil. Toda pessoa tem alguma expertise, algo que execute muito bem, algum dom inusitado, um conhecimento profundo sobre determinado assunto ou técnica; este é o primeiro passo para se obter o reconhecimento e a admiração numa relação seja ela profissional ou pessoal. E quero ir além, é preciso time conversacional, saber ouvir, falar e calar nos momentos certos, é necessário ser inteligente e perspicaz para compreender e respeitar esta necessidade. Especialmente no meu caso, gosto muito de ouvir, sou quieta, sou discreta na maior parte do tempo, contudo há momentos em que estou bem comunicativa, eufórica e extrovertida. Não estou o tempo todo e em todos os grupos agindo da mesma maneira. Meu amor precisará ser habilidoso para aproveitar estes comportamentos variáveis para me conhecer melhor. Se ele for do tipo que fala muito e o tempo todo, com toda certeza nos daremos bem. E mais certo ainda é que se não parar um instante para me ouvir, quando eu quero falar e não quando ele quer que eu fale, poderá perder e minar todas as chances de me conhecer melhor. Além de tudo é necessário dosagem e integração de humores; o sarcasmo é meu humor predileto e as vezes me concedo a liberdade de fazer graça com coisas sérias, tenho facilidade de voltar ao tema (após a piada) com a mesma interação. Verdade seja dita há horas que exagero nas piadas, então se meu amado não tiver flexibilidade e raciocínio rápido ficará perdido ou mal humorado.
A segunda coisa, parece simples, mas não é, alguns de nós refere-se à tão conhecida "química sexual"  e ela realmente existe, aliás, é de suma importância. Através dela podemos com um toque suave de mão na pele do outro saber se gostamos e se há compatibilidade. Outro fator que pode nos ajudar, quando não nos atrapalha, é o beijar. O beijo pode ser muito bom e não garantir uma boa performance sexual! Pode sim! Às vezes podemos confundir nossos sentidos, o desejo sexual é instintivo e irracional. Acredito que há bocas e corpos que se encaixam com perfeição, orgasmos múltiplos garantidos, durante um longo período, período que de repente (do nada) acaba. É finito! Assim como há beijos "medianos" onde as bocas se estranham, as línguas se atrapalham, corpos que se dispõem a conhecer um ao outro de maneira tímida e que depois do período de adaptação se transformam em tremenda sintonia de prazer e intensidade energética. Seria como fazer pulsar clitóris e coração numa forma tão arrebatadora que a vibração, se fosse comparada à bateria de escola de samba,  faria esta parecer musica de ninar. 
A terceira base, não sendo esta a ordem dos fatores, compatibilidade emocional. Será maravilhoso o relacionamento que puder ser pautado na mesma intensidade e duração das reações afetivas. Reações afetivas: sua alegria é minha alegria, sua dor me causa penar, seu sorriso ilumina o meu, as pessoas que a amam são preciosas para mim, as pessoas que me amam são bem quistas por você. Suas conquistas me enchem de admiração! Minhas conquistas são aplaudidas e valorizadas por você! Sintonia sentimental em intensidade, qualidade e duração! Outro requisito é que haja verdade verdadeira entre o que se nos apresenta e o que existe nos bastidores do ser. É preciso deixar transparecer aquilo que somos, o que gostamos e desgostamos, na mesma medida, é preciso a contrapartida por parte do parceiro. Quantas vezes mais vamos nos iludir e nos deixar iludir pelo que gostaríamos de ser ou ter ao nosso lado? Lógico que não posso determinar este entendimento no outro, mas posso ter a consciência de que para grandes mudanças há sempre uma primeira decisão, um primeiro passo. Ser honesto e transparente, respeitando o direito do outro agir e escolher; buscando promover atitudes que se harmonizem com nosso real modo de pensar, assim devemos pleitear nossa relação amorosa com outro ser.
Serei muito franca: não havendo estas três compatibilidades, não estarei satisfeita!

Imagem: creiaemcristo.com.br