quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

HOMEM: UMA LARGA, OUTRA PEGA!

Foi arquitetado e colocado em prática um plano para unir dois amigos solteiros disponíveis numa festa de aniversário. Os anfitriões da festa cuidaram de tudo, e assim foi feito! O moço levou o primo e a moça convidou uma amiga, ambos foram avisados que iriam ser apresentados!
A amiga: elegante, olhos brilhantes, saltos altos, sorriso aberto. O primo: bem arrumado, conversa espontânea, atencioso e tranquilo.
Ela: recrutadora e selecionadora de recursos humanos, experiente, exigente e independente. Ele: profissional de informática, disponível para o mercado de trabalho, festeiro e tranquilo.
Ele: carinhoso e respeitador! Ela: carente e controlada!
Bebida vai, bebida vem, conversa vai, conversa vem... 
Ele: fez massagem nos pés dela, ao fim da festa! Ela: decida foi dormir mais cedo para não perder o controle.
Resultado: zero a zero! Nem lá nem cá!
Uma outra moça havia olhado para ele na festa, ele percebeu mas ignorou para não parecer leviano. Ela: soube do ocorrido e não se importou! Portanto, campo livre, dia seguinte os anfitriões mudaram o rumo da história. Outro casal passou a ser formado!
Desta vez cupido acertou! Ufaaa!!!
Quando chega a hora certa, sem mais nem porque, o que uma larga a outra pega! O que não agradou a uma, sem mudar um milímetro, encantou a outra!
Uma chupa o dedo, feliz por poder continuar fazendo escolhas, sendo racional e assertiva em suas observações. A outra não chupa o dedo não!!!
E assim vamos vivendo, aprendendo, escolhendo, sendo escolhidos... Até que resolvemos deixar rolar e diminuímos nossas expectativas. Só sei que, de longe, sem análises mais profundas, a minha conclusão é a seguinte: o querer requer flexibilidade! É preciso aceitar o caminho tal e qual a vida nos apresenta mas o caminhar, o quando e em qual direção, são escolhas nossas!
Se formos levados, através de nossas escolhas, a ficar sozinhos que sejamos sozinhos, sim, solitários jamais. E se numa festa levamos um toco de alguém, dois passos à frente terá outra pessoa a nos observar com interesse... Só nos resta sorrir e abrir espaço para a felicidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário