quinta-feira, 21 de setembro de 2017

SEXO PARCIAL X SEXO TOTAL

Assisti a uma palestra cujo tema era sexualidade. Dentre tantas coisas interessantes uma se destacou e me fez pensar... Sexo parcial é quando ocorre a satisfação do corpo físico, digo no sentido fisiológico mesmo, atingimos o orgasmo sem no entanto conseguirmos obter a plenitude do chamado prazer.
Foram separados os conceitos de orgasmo e prazer. Orgasmo como consequência física de estímulos sexuais nos órgãos genitais e seus atores. Pois bem, diante disso o prazer foi exposto (e muito bem) como sendo um componente mental ativado por sua vez por atores emocionais. Concluindo que sexo parcial é físico e equivale a 50% somando-se a isso 50% dos fatores emocionais chegamos então ao chamado sexo completo/total.
Toda vez que nos relacionamos sexualmente com alguém simplesmente para satisfazer nossa carência física estamos, assim, praticando o sexo parcial.  É aquele que quando acaba já estamos pensando em outra coisa, querendo sair fora... A pessoa se transforma numa coisa, um objeto mesmo, que após usarmos podemos descartar sem maiores explicações ou responsabilidades. Com o passar do tempo começamos a nos sentir vazios e tensos, querendo sempre mais sexo e obtendo cada vez menos satisfação. Nos tornamos prezas fáceis dos vícios sexuais nos seus mais diversos matizes e, para piorar, como consequência desta cotidiana insatisfação começamos a ter problemas em nos relacionarmos de outro forma que não seja com conotação sexual. Não conseguimos ter amigos desinteressadamente, falamos o tempo todo em sexo, respiramos sexo, exalamos sexo e nos tornamos alvos fáceis e objetos para uso alheio.
Isto é muito triste!!! E ocorre muito e sem que percebamos!
Já o sexo total com seus componentes físicos mais emocionais, ou seja, sexo com amor faz com que nos preocupemos com o bem estar do nosso parceiro, nos entregamos e recebemos a contrapartida desta entrega no mesmo grau e intensidade. Parece utópico ou ingenuidade mas é simplesmente uma constatação da realidade, quem duvida é porque nunca experimentou. O sexo com amor promove o bem estar físico, mental e emocional! Dá alegria e disposição e, ainda mais, torna o mundo mais colorido e vibrante.
Para aderir ao sexo total é preciso coragem, disciplina e auto-controle, é antes de tudo um exercício de auto-amor. Suprindo nossas carências afetivas através de atitudes diárias de cuidado, carinho, zelo, respeito, boas conversas, musica alegre, gente querida, convívio familiar... E durante o namoro muito diálogo, exposição de nossos pensamentos, compartilhamento de nossos aprendizados, em outras palavras se mostrar para o outro! (Se não der certo, sigamos, o mundo não vai acabar!). Somente assim estaremos contribuindo para nossa auto valorização e conquistando aos poucos nossa verdadeira independência, onde precisamos do outro para trocar afeto e exercitar o amor mas não para tornar o outro o centro do nosso universo e do nosso caos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário