segunda-feira, 13 de novembro de 2017

ABRIGO

Quero ser teu abrigo
Quando as intempéries do tempo ameaçarem tua saúde;

Quero ser teu abrigo
Quando a mão do inimigo levantar na tua direção;

Quero ser teu abrigo
Quando nas noites escuras dos teus sentimentos te perceberes perdido;

Quero ser teu abrigo
Quando nas buscas incessantes te sentires cansado;

Quero ser te abrigo
Quando quiseres falar e não tiver quem te ouça;

Quero ser teu abrigo
Quando em dias de alegria esqueceres de proteger te das ilusões;

Quero ser teu abrigo
Quando a luta diária te ameaçar a serenidade;

Quero ser teu abrigo
Mesmo nos momentos em que não tiveres necessidade;

E que continuar sendo Teu até o dia em que de tanto te saberes amparado possa Eu habitar em ti.

Nenhum comentário:

Postar um comentário