domingo, 18 de março de 2018

A VIDA É BELA

"A vida é bela, o amor é lindo e eu te amo porque masco chiclete!"

Parece tão piegas dizer isto, mas eu realmente acredito que a vida é bela. E existe a beleza que é subjetiva e a beleza concreta. Por exemplo, posso considerar um garoto feio ou bonito de acordo com meu estado de humor ou gosto particular. Mas não posso negar a beleza da lua cheia num céu estrelado!

Quando falo em vida, me refiro à vida em abundância - a vida como criação divina - que se manisfesta nas plantas, nos bichos, nas águas, nos alimentos, em todo o planeta e universos. Me refiro, em particular, à vida humana: nascemos, crescemos, nos tornamos plenos em nossas capacidades físicas, mentais e emocionais... vivemos e direcionamos nossa existência para a busca da felicidade! 

Toda vez que nos sentimos felizes, esta felicidade - no homem de bem - é produzida pelo movimento do amor. O amor é ação no bem! Ao agir para o bem, para o nosso bem e para o do outro, construímos um mundo melhor ao nosso redor... A sociedade melhora, nossa casa é beneficiada com esta alegria e vibrações de paz!

" A beleza da sua vida depende de você." - Nosso olhar deve ser educado - assim como os demais sentidos - para ver o bem, para promover a paz, para buscar o melhor no outro, para aprender através da reflexão do que se observa... Toda vez que escolhemos olhar com bondade e tolerância, educamos nosso "eu interior" para apreciar também o melhor em nós... Ao sermos bons e amorosos para com nosso próximo nos tornamos mais flexíveis e afetuosos para conosco.

Para sermos felizes, primeiro precisamos acreditar que merecemos ser felizes! E o exercício do amor, nem sempre precisa de uma explicação, de uma justificativa. - "Eu te amo! Nós nos amamos!" E pronto... Quem ama acredita no amor!!!

Texto baseado na reflexão 32, página 46, livro Sementes de Felicidade, 9ª edição 1997, autor Lourival Lopes.